Dr. Nilo Cairo            Para podermos falar de uma farmácia que vai se aproximando dos seus cento e dois anos de ininterrupta atividade em prol da saúde, temos que falar de seu fundador, o doutor Nilo Cairo da Silva. Nascido em Paranaguá, Paraná, a 12 de novembro de 1874, este médico e farmacêutico homeopata, além de engenheiro, com profundo conhecimento da química e da física, entre tantas outras capacidades, Cursou a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, onde, em 1903, desafiava o corpo docente, defendendo as ideias do fundador da Homeopatia, Samuel Hahnemann. Na verdade, a homeopatia foi o norte de sua vida. Em 1905, já de volta ao Paraná funda, junto ao farmacêutico homeopata Duarte Velloso, a “Revista Homeopática do Paraná”. Junto a outro homem notável, Vitor Ferreira do Amaral, luta incansavelmente até conquistar uma grande vitória, com a criação da Universidade do Paraná (1912), federalizada em 1922, a atual Universidade Federal do Paraná (UFPR), primeira Universidade do Brasil. Sua vida é caracterizada por um empenho irredutível em tudo o que fazia, chegando a escrever aproximadamente 35 obras, entre livros, manuais, teses e outras publicações, sendo que a mais conhecida é o “Guia de Homeopatia”, considerada até hoje importante publicação da homeopatia brasileira. Quando chegado do Rio de Janeiro, já instalado em Curitiba, Nilo trava conhecimento com Duarte Velloso, chegando a trabalhar em sua farmácia. Em setembro de 1911 funda o Dispensário Homeopático Infantil, na rua Dr. Muricy, onde atendia a população carente, não cobrando nem consulta, nem medicamento, solidarizando com as necessidades daquele povo. Este é o embrião da futura farmácia, que se instala em 1917, à rua Marechal Floriano, 19. Em 1920, o Grande Laboratório e Pharmacia Homoeopathicos Dr. Nilo Cairo passam à rua Dr. Muricy, 105. Em 1926, chegando à então rua Aquidaban (atual Emiliano Perneta), entrava-se na Pharmacia Homoeopathica Dr. Nilo Cairo. Sua vida de trabalho e dedicação cessa a 06 de junho de 1928, no Rio de Janeiro. Sua sementeira brotou e segue brotando no coração daqueles que entenderam o ideal de servir e curar, através da homeopatia. Essa ideia, fruto do Dr. Nilo Cairo, é mantida na sua farmácia, que, em que pese sua morte, nunca cessou de funcionar, mantendo aceso o norte que Nilo tinha em vida, tornando-se sua oferta para o futuro da homeopatia no Brasil.